O seguro viagem Europa é um seguro obrigatório, devido ao Tratado de Schengen. Mesmo sendo obrigatório, ele é um seguro muito necessário e que deveria ser contratado em qualquer situação.

Afinal, o sistema de saúde da Europa é muito caro, principalmente para os brasileiros acostumados com os nossos planos de saúde e hospitais públicos. Por isso, nada melhor do que se prevenir!

E, para garantir uma proteção eficiente, você deve saber como contratar o seu seguro viagem para a Europa e fazer um bom uso dele. Se quiser aprender como, não deixe de conferir as dicas a seguir e boa leitura!

Conheça o seguro viagem Europa

O seguro viagem Europa é um seguro obrigatório, como acabamos de ver. O Tratado de Schengen, por sua vez, é um acordo feito entre 26 países para definir algumas imposições sobre a livre circulação de pessoas nesses territórios.

Sendo assim, para entrar em um dos países-membro desse acordo, o viajante precisa ter um seguro de viagem que cubra no mínimo 30 mil euros em despesas médicas e hospitalares.

Assim, eles garantem segurança e saúde para todos, e evitam dívidas entre os turistas e os hospitais, o que é bem fácil de acontecer caso você não esteja preparado.

E, no geral, o seguro viagem Europa funciona como qualquer outro e segue as regras de acordo com a seguradora que o oferece.

Alguns planos de cartão de crédito oferecem esse seguro, e pode valer a pena se o seu cartão pertence a uma das categorias mais altas.

5 dicas para contratar um seguro viagem Europa

Agora que você compreendeu um pouco mais sobre como funciona o seguro viagem Europa, chegou a hora de conhecer as nossas dicas que vão te ajudar na hora de contratar.

Afinal, não adianta ter um seguro qualquer e, na hora H, não poder contar com um bom atendimento ou com coberturas suficientes para as suas despesas. Então, fique de olho nos cuidados que você deve tomar na hora de contratar o seguro de viagem Europa:

  1. Escolha uma cobertura acima do mínimo

Na hora de contratar um plano para a Europa, certifique-se de você pode alterar o valor das coberturas. Se isso não for possível, prefira um plano que já cobre um valor maior do que 30 mil euros para assistência médica.

Acontece que 30 mil euros é um valor bastante exato, e que pode não ser suficiente dependendo da sua emergência. Por isso, procure seguros que comecem a cobrir a partir de 50 mil euros.

  1. Faça uma cotação

Fazer uma cotação é essencial na contratação de qualquer seguro, mas não adianta fazer apenas a cotação da seguradora que você vai contratar.

Antes de assinar qualquer apólice, faça uma cotação completa por meio de um site de comparação online, para encontrar diferentes planos com os melhores custos-benefícios.

  1. Seguro do cartão de crédito

Outra opção, como já indicamos, é o seguro do cartão de crédito. Mas estude bastante as coberturas do seu cartão antes de decidir, pois só vai valer a pena se a cobertura para despesas médicas for bem alta.

Um exemplo de cartões que oferecem boas coberturas nesse caso são os cartões Itaú e a Visa.

  1. Verifique as coberturas

Lembre-se, ainda, de verificar todas as coberturas e exigências do Tratado de Schengen, pois é essencial que nada esteja faltando, ou você não vai poder prosseguir com a viagem.

  1. Seguradora de confiança

Por fim, garanta que está contratando uma seguradora de confiança. Faça uma pesquisa e descubra as avaliações de outros clientes, essa é uma boa maneira de começar e garantir um bom atendimento.

Conclusão

Portanto, o seguro viagem Europa não é só importante, como também obrigatório, e por isso você deve aprender como contratar e tomar a melhor decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here