Para viagens nacionais ou internacionais é altamente recomendado a contração de um seguro de viagem. Entenda aqui qual é o melhor custo-benefício na hora de contratar um.

Custo-benefício para seguro de viagem: verdade ou mentira?

Para aqueles que vão fazer uma jornada em um lugar diferente de casa, é muito importante entender o que o seguro viagem pode trazer de custo-benefício.

Em alguns lugares no mundo, é obrigatório ter um seguro viagem para entrar no país, em outros não. Mas é extremamente importante a contratação desse tipo de serviço para poupar o viajante de estresses caso alguma eventualidade ocorra.

O custo-benefício vai aparecer justamente nos momentos em que as eventualidades acontecerem, pois vão provar que alguns reais a mais podem garantir a cobertura de milhares.

Para entender como funciona um seguro de viagens, é interessante atentar-se a alguns pontos que esse serviço pode garantir.

Entenda a obrigatoriedade de um seguro em alguns casos

Em alguns países da Europa, é obrigatória a apresentação de um seguro de viagem de pelo menos 30 mil euros caso algo ocorra. Se não apresentada devidamente, a pessoa pode ser até deportada.

Apesar da exigência, os mais de 30 países que assinaram o Acordo de Schengen (que é o tratado feito para situações como essa) asseguram a livre passagem dos turistas em qualquer localidade que o tratado seja válido.

Outros países como a Venezuela e Cuba também requerem contratação de seguros viagens também.

Na hora da contratação, é importante avaliar qual o melhor custo-benefício, mas também é indispensável analisar quais outras exigências devem ser preenchidas.

Planejamento é muito importante

Para descobrir qual o melhor custo-benefício na contratação do seguro viagem, é necessário considerar algumas situações, como por exemplo:

  • Qual o tipo de atividade a ser feita (se for à lazer ou a trabalho);
  • Quanto tempo a pessoa irá ficar;
  • Se há gestantes viajando;
  • Se há crianças junto;

Existem diferentes pacotes para necessidades distintas. Por isso a necessidade de levar esses pontos em consideração. Às vezes pode desencadear uma situação em que se paga muito por uma cobertura que não garante a solução dos principais problemas.

O planejamento é uma tarefa árdua que demanda um pouco de paciência, mas que no final vai valer a pena.

Para facilitar ainda mais nesse processo de contratação, a Real Viagem Seguro possui o serviço para comparar os pacotes ideais, com preços bons e as melhores formas de pagamento.

Entrar em contato com um atende da empresa é bem rápido e prático. Há três maneiras: por telefone, online ou indo à sede. A contratação também pode ocorrer nessas três formas.

Cartões de crédito de alguns bancos podem fornecer

Existem alguns cartões de crédito de determinados bancos que podem fornecer os seguros de viagem para seus clientes, o que pode acarretar em um bom custo-benefício.

Geralmente, esses cartões asseguram além das despesas médicas, eles podem fornecer opções para:

  • Perda ou roubo de bagagem;
  • Atraso ou cancelamento dos voos;
  • Despesas além das planejadas, como alimentação e hospedagem a mais;
  • Ressarcimento do valor de um determinado produto que estava mais barato em um lugar do que naquele em que foi adquirido;
  • Assistência jurídica em alguns idiomas e até mesmo adiantamento com as despesas de honorários ou pagamento de fiança;
  • Concierge, que consiste em um grupo de atendimento para realizar atividades como compra de ingressos para eventos e shows.

Entretanto, o pagamento da anuidade desses cartões pode ser mais caro na intenção de gozar desses benefícios. Talvez a contratação a partir de uma empresa seguradora seja o ideal.

Faça o que vale a pena e tenha uma boa viagem

Contratar um seguro de viagem pode ser trabalhoso. Mas, vendo o melhor custo-benefício a partir de plataformas especializadas pode fazer com que a contratação não saia cara e que as vantagens sejam inúmeras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here